Falar em público é a Habilidade mais desejada dos últimos Tempos

13 minutos para ler
admin
Por Marketing

Atualmente, uma pesquisa realizada pelo Nube – Núcleo Brasileiro de Estágios – identificou que 8,49% de 28.607 entrevistados, têm medo de falar em público.

Porém, devemos lembrar que falar em público sempre foi um dos maiores medos da humanidade.


MEDO DE FALAR EM PÚBLICO: O QUE É E COMO SUPERAR


Em 2020, muitas estatísticas como essa se tornaram atípicas do que considerávamos como dados padronizados no mercado.

Períodos de sazonalidade de compras, buscas por aplicativos, aumento do delivery…

Esses – e outros costumes – mudaram completamente com o “novo normal”.

Assim mudou também o comportamento do consumidor e tendências de mercado.

Logo, falar em público deixou de ser a maior preocupação das pessoas e deu lugar à outras prioridades…

Novas demandas do “Novo Normal”…

Manter a saúde, cuidar dos entes queridos e ainda assim, com a economia meio desestruturada, manter as rédeas dos negócios…

Porém, dados divulgados em relatório da Conversion mostra que os canais que mais influenciaram a realização de uma compra foram:

  • O Google (ou outros mecanismos de busca) com 62,43% ;
  • O Instagram com 46,45% ; 
  • Facebook com 46,25% ;

E ainda algumas oportunidades de vendas nos canais:

  • 25,8% confiam bastante nos anúncios do Youtube ;
  • 47,1% assistem TV diversas vezes ao dia.

A tecnologia tem passado por mudanças frequentes e com isso, o consumidor precisou se habituar a novas formas de pesquisar e interagir com as empresas até decidir comprar.

Novas prioridades criam novas demandas

Além da qualidade do produto e do preço, o consumidor digital busca algo a mais na sua relação com as marcas.

Oferecer uma boa experiência de compra é importantíssimo para atrair mais consumidores.

Outra pesquisa feita pela Convertion a respeito do consumo em 2020, aponta que 65% dos participantes começaram a gostar de uma marca por causa das avaliações positivas de outros seguidores.

Nessa mesma pesquisa identificou-se que o tráfego orgânico dos e-commerces cresceu em torno de 11% comparado a Black Friday do ano passado. 

Isso significa que as empresas devem investir mais em conteúdo e em ferramentas de otimização de busca (SEO) para melhorar o ranqueamento.

Além disso, a marca também deve manter uma comunicação contínua com seu público nas redes sociais. 

Novos Canais de Vendas para explorar

As redes sociais não aumentam o tráfego nas buscas de compra como os sites de busca, mas são um excelente espaço de escuta do público e um dos principais canais de influência da compra.

Por isso, há uma necessidade da sua empresa investir cada vez mais em estratégias relacionadas a jornada de compra do seu público bem como a comunicação de vendas

  • 92% das pessoas utilizam o WhatsApp diversas vezes ao dia.
  • 50% dos respondentes acessam o YouTube diversas vezes ao dia.

O YouTube e as Lives do Instagram passaram por um boom de acessos em 2020 devido à disponibilidade das transmissões ao vivo por artistas e cantores.

A CNN Brasil Business solicitou uma pesquisa à MindMiners e segundo o levantamento, 76% dos participantes querem a continuidade das lives, mesmo após o fim da pandemia. 

O formato de anúncio em transmissões ao vivo é bem visto pela audiência:

  • Quase 85% disseram admirar marcas apoiadoras das lives;
  • 67% declararam que este tipo de publicidade aumenta a sensação de proximidade com as marcas.

>> O levantamento foi realizado com 500 pessoas, de todas as regiões do país e classes sociais distintas, nos dias 13 e 14 de abril. 

Qual a relação desse novo cenário com o maior medo da humanidade?

Em 2013, o jornal inglês Sunday Times realizou uma pesquisa onde o medo de falar em público ficou em primeiro lugar.

Em quase todas as listas que aparece o medo de falar em público.

Pela constância em que é lembrada facilmente ocupa o posto de maior medo das pessoas.

Apesar disso, como vimos anteriormente, os medos mais recentes da população tem se concentrado à nova realidade que vivemos, com a pandemia.

Entretanto, o medo de falar em público não se restringe apenas ao cotidiano de apresentações presenciais, palestras e eventos…

Logo você pensa: “Então eu não preciso falar em público em palestras e para comunicar com meu público, basta usar as redes sociais…”

Sim e Não!

Como mostramos nas pesquisas citadas acima, de fato, usar as redes sociais e plataformas de transmissão de vídeos são meios de alcançar sua audiência de um jeito mais interativo.

Porém, quanto mais humanizado você demonstrar sua marca, melhor será a resposta do público.

As pessoas se conectam com pessoas.

Portanto, seja você CEO da marca ou trabalhar juntos à influenciadores, falar em público ainda é relevante mesmo que em plataformas digitais.

Você não tem olhares e expressões de julgamento ao vivo, mas está expondo seu discurso a um número imensurável de usuários.

Entretanto, a vantagem de utilizar as mídias online para falar em público e com o público é que você tem muito mais possibilidades e maior alcance para seu negócio atrair novos apoiadores.

Por que saber falar em público é realmente necessário?

Evitar falar em público ou ter medo de falar em público pode ser um empecilho para a sua trajetória profissional e até mesmo pessoal.

“Essa é uma das competências mais aprimoradas pelos indivíduos, provavelmente porque é muito importante no ambiente corporativo. Muitas atividades não possuem a necessidade de discursar para grandes audiências, mas, uma vez ou outra, é preciso encarar uma reunião”.

Por que falar em público gera tanto medo?

Antes de mais nada, é importante citar algumas causas comuns para isso acontecer.

Hoje mesmo estava conversando com uma antiga cliente e ela me confessou o quanto tem dificuldade em criar vídeos para as redes sociais, mesmo eu insistindo nisso com ela dia após dia.

De fato, muitas pessoas sentem que terão um julgamento muito pior no meio virtual quanto seria no meio físico.

Além disso, muitas pessoas se sentem extremamente tímidas para se posicionar frente às câmeras…

Um exemplo disso é um professor, que pode ser altamente didático, mas em frente às câmeras sente um desconforto muito grande, justamente por não ter ali um cenário de interatividade com o público.

A minha conversa com a cliente não ficou só no desabafo, eu também dei algumas dicas pra ela começar a trabalhar a imagem e falar em público através das câmeras.

Como pensam as pessoas com alto grau de timidez?

1. Pensam que estão sempre sendo julgadas pelos demais e talvez não sejam aceitas. Com isso esquecem que as pessoas se preocupam primeiro com elas próprias.

2. Pessoas tímidas cobram muito de si mesmas e esquecem que ninguém é perfeito.

3. Enxergam os demais como seres superiores, com mais qualidades ou mais interessantes do que elas. Desconsideram a grande diversidade de seres humanos: nenhum deles igual ao outro.

4. Pensam que só tem defeitos e algumas poucas ou nenhuma qualidade. Tem dificuldade de receber elogios. Desta forma se colocam abaixo dos demais em muitas situações.

Da mesma forma que a timidez foi construída em nossa personalidade, será reduzida em nosso comportamento pelo uso de duas ações complementares: controle dos pensamentos que levam ao medo e a prática de palestras e exposições públicas regulares.

Neste processo de enfrentamento da timidez o indivíduo será levado a experimentar e descobrir um mundo mais simples, menos traumático e muito mais prazeroso.

Pode ser um processo lento a depender do seu grau de timidez e resistência, mas um treinamento focado em oratória, postura e performance em público pode ser uma grande ajuda.

3 Cenários para se preparar a Falar em Público com Maestria

A partir de agora, vou compartilhar com você três cenários nos quais tenho experiência em assessorar e orientar clientes que buscam falar em público de maneira mais segura e com excelência.

1º CENÁRIO: Como se preparar para Falar em Público em um EVENTO de grande porte

Falar em público pode ser uma maneira rápida e eficaz de fortalecer sua empresa e sua marca. 

Veja como começar seu primeiro show de falar em público.

1. Desenvolva seu estilo de falar em público

O que quer que você queira fazer com suas habilidades de falar em público, tudo começa com o desenvolvimento de um estilo de apresentação forte.

Como você fala, se move, fica de pé e se comporta diante de uma plateia é muito importante assim como o conteúdo do seu discurso. 

Sua postura e estilo podem afetar a maneira como você se sente e podem até aumentar sua sensação de bem estar durante uma palestra.

2. Adote uma postura dominante

Como aprendemos com a palestrante do TED Amy Cuddy , descobrimos que simplesmente ficar em uma postura “dominante” pode aumentar seu hormônio de confiança, a testosterona, e reduzir o hormônio indutor de estresse cortisol.

Uma boa forma de entrar nesse flow é criar um ritual: passe alguns minutos em pé com os ombros para trás, antes de entrar no palco.

Essa posição de dominância altera o fluxo respiratório e a melhora a concentração.

3. Vista-se para o conforto e também para o impacto 

Suas roupas falam por si antes mesmo de você abrir a boca.

Já falamos um pouco sobre esse aspecto no artigo Os Segredos do Universo para fazer Apresentações Profissionais que Convertem com foco na estética da sua apresentação.

Porém, agora você precisa se atentar à sua forma de se vestir.

Procure peças que te deixem confiante e confortável e não transmita um ar de “acabei de comprar esta roupa e não tenho certeza se ela se encaixa”.

Escolha roupas que lhe dêem liberdade de movimento para se mover pelo palco, aponte para seus slides e gesticule para enfatizar seus pontos.

É uma boa ideia escolher uma roupa que você usou antes e sabe que se sente bem com ela.

4. Controle o ritmo do seu discurso

Naturalmente, tendemos a falar rápido quando nos sentimos nervosos, e isso pode ser ampliado quando você está na frente de uma plateia.

Para evitar que suas palavras fujam correndo do palco com você, pratique fazer pausas durante sua fala.

Uma breve pausa após você definir um ponto dá ao público tempo para pensar sobre o que você disse e também para reunir seus pensamentos.

Dessa forma, você também recompõe sua respiração, sua linha de raciocínio e garante que as pessoas manterão a expectativa sobre o que vai ser apresentado.

5. Escolha sua paixão

Quando você estiver desenvolvendo o seu material para falar em público, trabalhe com o que você conhece melhor e escolha tópicos pelos quais sinta verdadeiro entusiasmo e paixão. 

Suas emoções positivas aparecerão em sua palestra e ajudarão a torná-la mais poderosa e envolvente. 

Escolher assuntos que estejam dentro de sua zona de conforto também ajudará a reduzir sua ansiedade antes de uma palestra, porque você estará em um território familiar.

Claro que não podemos falar apenas aquilo que nos deixa confortáveis, estamos falando de negócios e queremos fechar contratos.

Porém, começar com o que é comum para você vai garantir o reconhecimento da sua autoridade pela plateia. 

Seu conhecimento também permitirá que você negocie as questões do público com facilidade.

6. Encontre um gancho tópico para o seu material

Veja se você consegue encontrar uma notícia ou um tópico popular que possa incorporar ao tema de sua palestra. 

Por exemplo, “Maneiras de ter sucesso em marketing digital” poderia se tornar “Como ser a Taylor Swift do marketing digital”.

Isso ajudará a tornar seu discurso atualizado e interessante. 

Também pode despertar o interesse do público que vê o título de seu discurso em um programa e incentivá-los a escolher seu discurso em vez de outras atrações da programação.


2º CENÁRIO: Falar em público em uma TRANSMISSÃO AO VIVO

Os eventos offline foram cancelados em todo o mundo e alguns deles agora estão ocorrendo online. 

Caso você esteja palestrando em um evento virtual nos próximos meses e continue seu trabalho como palestrante online, algumas coisas terão que mudar…

Mais especificamente, a maneira como você prepara ou faz as apresentações será diferente de como eram feitas fisicamente.

Nas últimas semanas, tenho trabalhado na elaboração deste artigo com dicas e truques para falar em público em conferências e eventos online.

Você vai precisar se atentar mais aos equipamentos e plataformas, para garantir uma entrega impecável ao seu público.

Com o tempo, você aprenderá como se tornar um palestrante melhor no mundo digital em que vivemos hoje.

3º CENÁRIO: A arte ninja da PALESTRA

Seja como convidado ou palestrante principal, falar em público em palestras carrega em si uma grande responsabilidade.

Pensando em ajudar quem precisa dar um up nessa habilidade, seguem algumas dicas pessoais que me ajudam muito durante a preparação:

  • Treine diante do espelho – assim você conseguirá conhecer seus principais gestos.
  • Grave a sua voz – é vital entender como as pessoas te escutam e registrar suas falas é a melhor forma para entender isso.
  • Monte um roteiro – antes de qualquer apresentação, é importante definir por ordem os pontos a serem abordados. Você pode usar alguns recursos de apoio, como slides, por exemplo.
  • Pratique sua respiração – técnicas para inalar e exalar podem ajudar muito no relaxamento. Busque meditar um pouco, isso trará tranquilidade

Enfim, como dica extra pessoal eu também costumo praticar frequentemente o meu autoconhecimento para entender meus principais medos, que podem mudar de apresentação para apresentação.

Afinal, somos humanos!

Portanto, sentir medo é natural e biologicamente aceito, você não deve negar esse sentimento, mas entendê-lo para lidar com ele com a melhor estratégia.

Uma forma de driblar a concorrência no mundo virtual

Com o excesso de informação que o consumidor recebe, está ainda mais claro que as marcas precisam se desdobrar para entregar o melhor.

Entender o que o seu cliente quer é necessário para mantê-lo cada vez mais próximo uma vez que o nível de exigência mudou.

Para construir um bom planejamento, a marca precisa saber que o consumidor deve ser o protagonista de todo o processo estratégico.

O consumidor digital espera que as empresas se adequem às suas necessidades e não mais o contrário.

Cada um quer ter o seu espaço de pertencimento e por isso, falar em público, com esses consumidores é o ponto chave do novo comportamento.

Portanto, ouvir, estudar e entender demandas são ações indispensáveis para vender melhor e manter uma relação saudável entre marca e cliente.

Precisa de mais ajuda para preparar sua próxima apresentação, virtual ou offline?

Então, vem com a gente! Clique no banner abaixo e converse com nosso especialista.


Transmita mensagens de forma memorável