Tipos de vídeos para empresas: como eles podem ajudar sua estratégia

19 minutos para ler
admin
Por Marketing

Você provavelmente já sabe, mas não custa nada repetir: nós somos especialistas em contar histórias. Ao longo de nossos 5 anos nós ajudamos centenas de empresas e pessoas a impactar o público de eventos, palestras, encontros e apresentações. 

Fazemos isso de variadas formas e uma das principais delas é o vídeo. Confira este texto e veja todos os tipos de vídeo que podemos fazer para transformar a sua comunicação.

1. Vídeo de apresentação profissional 

O vídeo de apresentação profissional é um formato que vem ganhando cada vez mais espaço no mundo da comunicação corporativa. Afinal, em vídeo, é possível apresentar a imagem de sua empresa de maneira muito mais dinâmica e diferenciada.

Vender uma ideia ou produto, passar informações importantes ou até mesmo ensinar algo é um dos principais desafios que qualquer empresa enfrenta em sua comunicação corporativa.

E é aí que o vídeo de apresentação profissional entra. Se você deseja apresentar sua empresa de forma diferenciada e atrair mais clientes, investidores e/ou apoiadores, os vídeos são excelentes ferramentas. Saiba mais!

O que é um vídeo de apresentação

O vídeo de apresentação profissional é um conteúdo audiovisual criado para apresentar os produtos, serviços ou as ideias de uma empresa. Atualmente, muitas pessoas estão substituindo as tradicionais apresentações de slides por modelos mais dinâmicos e atraentes para o público em formato de vídeo. 

Afinal, a diferença entre os vídeos e os slides é grande. Ao passo que os slides apresentam as informações de forma mecânica, os vídeos permitem uma apresentação mais ativa. Isso prende a atenção do público e torna a experiência mais agradável. 

Além disso, os vídeos de apresentação profissional estão sendo utilizados como material auxiliar para os apresentadores, fortalecendo a oratória e a performance no palco.

Afinal, um vídeo de apresentação profissional é um poderoso recurso didático. Para que você tenha uma ideia, um conteúdo audiovisual de 2 minutos equivale a 1,8 milhão de palavras.

Por isso, além de muito envolventes, os vídeos são formatos que ultrapassam a nossa capacidade de fala, mexendo com as emoções da plateia dada a possibilidade de incluir cenas e sons que despertam grandes sensações.

Tipos de vídeos de apresentação profissional

Conheça os 3 tipos mais comuns de vídeos de apresentação profissional e saiba como escolher o ideal para os objetivos de sua empresa!

1. Apresentação de empresas

Se você é um empreendedor e está prestes a apresentar os produtos, serviços ou ideias de sua empresa em uma reunião, saiba que o vídeo de apresentação profissional poderá te ajudar a alcançar os seus objetivos. 

Futuros parceiros e possíveis investidores darão mais atenção ao que você tem a dizer se utilizar os vídeos. Isso foi comprovado por pesquisas de mercado, que apontaram que 59% dos executivos preferem uma apresentação em vídeo sobre determinado assunto do que uma apresentação em texto sobre o mesmo assunto.

Além disso, as campanhas feitas em vídeos podem apresentar de maneira detalhada a sua empresa e impressionar quem assiste, dando confiabilidade e credibilidade à sua marca. 

 2. Apresentação de produtos

Os dados falam por si: a probabilidade de uma pessoa assistir a um vídeo de vendas é 98% maior do que a probabilidade desta mesma pessoa dar atenção a um vendedor.

A praticidade que os vídeos oferecem fazem com que as pessoas prestem atenção neles. Por isso, considere fortemente utilizar os vídeos como aliados do seu discursos de vendas.

Se você está lançando um novo produto, utilize os vídeos de apresentação profissional e divulgue o lançamento. Insira o seu vídeo com o seu produto na internet e aumente muito as suas vendas. Essa é uma excelente forma de mostrar credibilidade ao consumidor. Ainda falaremos mais sobre isso neste artigo, acompanhe!

3. Apresentação de estratégias

Também é possível colocar no seu vídeo de apresentação profissional aspectos da estratégia de sua empresa — como, por exemplo, os planos da empresa para os próximos períodos.

Esta pode ser uma apresentação interna, que não necessariamente será levada ao público externo. Além disso, você também pode apresentar as suas ideias de mercado, suas inovações, tudo de maneira visual e bem mais interessante.

Mesmo que o assunto a ser apresentado seja difícil de explicar, o vídeo pode te ajudar a fazer com que o público entenda de forma clara e visível a mensagem passada. 

2. Vídeo de produto

Entre os tipos de vídeos, o de produto é uma ferramenta essencial para mostrar, com uma riqueza de detalhes única, aquilo que você vende.

Além disso, é um formato determinante para a tomada de decisão do consumidor e que se encaixa muito bem nas estratégias de vídeo marketing das empresas.

Quem mostra isso é uma pesquisa realizada pela Video Brewery, que revela que 90% dos consumidores disseram que ver um vídeo foi essencial para que elas decidissem comprar algum produto. Isso significa que apostar em vídeos de produtos será determinante para sua empresa vender mais! 

O que é um vídeo de produto

Um vídeo de produto pode ser encontrado em diversos tipos e formatos, como vamos explicar agora. Porém, há um ponto em comum, já que todos eles têm somente um objetivo: mostrar funcionalidades e opções de uso do produto na prática.

É uma ótima solução tanto para as empresas quanto para os seus consumidores. Afinal, em lojas físicas a objeção de compra é menor, já que podemos tocar e ver de perto o produto.

Isso não é possível quando se trata de vendas online e, inclusive, faz com que alguns consumidores fiquem receosos em comprar algo que não conhecem. Ao apostar em vídeos de produto, portanto, você elimina esse tipo de problema.

No vídeo de produto, diversas questões e dúvidas podem ser respondidas. Além de saber como o produto funciona, o consumidor poderá ver onde ele pode ser encontrado e quais são as vantagens de utilizá-lo.

Geralmente, vídeos de produtos não são muito extensos. Em média, eles duram de 3 a 5 minutos. A exceção a essa regra fica por conta dos vídeos de resenha, que também têm a função de demonstrar as funcionalidades de um produto e, geralmente, são mais longos.

Também é válido mencionar que os vídeos de produtos servem para produtos digitais ou serviços. Independentemente do que você deseja vender, é essencial prezar pela clareza das informações e apresentar o item de modo a sanar as dúvidas do espectador.

Por fim, lembre-se de ser muito sincero. Por mais que você esteja falando do seu produto, é fundamental ser honesto sobre o que ele pode ou não fazer. Essa honestidade ajudará a garantir a satisfação dos clientes, demonstrando o produto como ele realmente é.

4 tipos de vídeos de produtos que fazem sucesso

Partindo para a parte prática, a criação de um vídeo de produto pode ser feita de diversas formas. Basta estudar e escolher o formato que mais se encaixa nas características de sua empresa e como cada produto poderá ser exposto.

O primeiro passo para definir isso é conhecer os formatos para vídeo de produto. Assim ficará mais fácil decidir qual renderá vídeos exclusivos e diferenciados. Confira!

1. Vídeo tutorial

Um tutorial mostra o passo a passo para algo. Ele já é um formato bastante conhecido na internet e existe em abundância em setores como gastronomia (receitas), beleza e bem-estar (maquiagem) e decoração (DIY).

É um ótimo canal para conteúdos de topo de funil, já que pessoas que procuram por este tipo de material não estão interessadas em comprar um produto. Elas têm um problema e estão procurando pelas primeiras soluções.

A empresa que investe em tutoriais na sua estratégia de vídeos ajuda o cliente e melhora (e muito) a sua imagem perante o mesmo. Esse elo será essencial para que o visitante pense na sua empresa em primeiro lugar quando estiver pronto para a compra.

2. Vídeo demonstrativo

As páginas de produto na internet geralmente não mostram muito além da descrição com as características do item. No entanto, além de não serem dinâmicas, essas informações não ajudam a demonstrar como o produto pode ser a solução do problema do potencial cliente.

Isso reflete na percepção do cliente, que prefere 4x mais assistir a um vídeo demonstrativo do que ler sobre suas instruções. 

Por isso, o formato de vídeo demonstração é a solução perfeita para quem deseja explicar, de forma bem detalhada, todas as características que compõem o produto ou o serviço. Mesmo que o cliente não tenha contato físico com o produto, ele estará mais confiante ao ver como ele realmente é. 

3. Unboxing

O termo “unboxing” significa desembalar uma caixa ou algo do tipo. Porém, ele ganhou outro sentido na internet e agora é um formato de vídeo de produto muito conhecido, principalmente entre YouTubers mirins, que mostravam seus novos brinquedos sendo desembalados.

As empresas já aproveitaram este formato de vídeo de produto para fazer parcerias, principalmente com influenciadores. No entanto, sua empresa não precisa ficar restrita a elas e pode produzir unboxing dos seus produtos para distribuir nas redes sociais.

4. Vídeos comerciais

Como o próprio nome sugere, o vídeo comercial tem o objetivo de vender um produto. Por isso, ele é ideal para estágio de fundo do funil. Mais do que vender, ele também ajuda a construir o conceito e a divulgar a marca para otimizar seus resultados.

É um formato extremamente utilizado em anúncios no YouTube e nas redes sociais quando tem entre 30 e 60 segundos e destaca pontos fortes da marca. No entanto, cuidado: não confunda vídeo comercial com vídeo institucional. Este último possui um propósito diferente: o de aproximar o cliente da marca. 

Saiba mais sobre ele no próximo tópico!

3. Vídeo Institucional

O vídeo institucional é um tipo de apresentação que busca mostrar os aspectos de uma empresa, como os valores ou as novidades da marca. 

Elemento fundamental para uma estratégia de comunicação empresarial eficiente, os vídeos institucionais ainda não são aproveitados da melhor forma pelas empresas. 

Leia os próximos tópicos e saiba como aplicar este tipo de material corretamente na sua comunicação!

O que é um vídeo institucional

Como o nome já sugere, os vídeos institucionais são peças utilizadas para apresentar informações sobre determinada empresa, instituição ou marca.

São materiais que abordam uma empresa de maneira mais estrutural, publicizando aspectos como as pessoas, a infraestrutura, a logística de operação e de produção, entre outros.

Além disso, os vídeos institucionais também podem ser utilizados para ajudar a demarcar o posicionamento de uma empresa no mercado, demonstrando a história por trás de tudo, a missão e os valores dela. Seja para o público interno ou o externo.

Desta forma, um vídeo institucional é uma excelente ferramenta para fortalecer a identidade visual e o branding de uma empresa, podendo agregar à marca valores importantes de cunho social, econômico ou ambiental, por exemplo.

Os objetivos de um vídeo institucional variam de acordo com a estratégia de comunicação empresarial e corporativa de uma empresa.

Alguns materiais podem ser usados para contar a história de uma marca ou de uma empresa. Já outros podem ser destinados à transmissão de uma mensagem, esclarecimento de conceitos ou apresentação de mudanças e novidades.

Existem, ainda, aqueles tipos de vídeos institucionais com perfil mais comercial, que dão suporte à equipe de vendas de uma empresa, ao apresentar diferenciais competitivos, cases e portfólios.

Trata-se de uma ferramenta que, quando usada corretamente, permite o alcance de um ROI — Retorno sobre o Investimento —  positivo e faz com que um negócio se diferencie de concorrentes.

Para resumir, podemos dizer que os vídeos institucionais têm 3 benefícios claros:

  1. eles ajudam a modernizar as marcas;
  2. reforçam a autoridade de uma marca;
  3. humanizam as empresas e geram empatia.

Tipos de vídeos institucionais

Os vídeos institucionais se tornaram um importante meio de educação, propagação e promoção dos valores, da cultura e da visão empresarial. Assim, os conteúdos em vídeo tornaram-se fortes aliados em estratégias de vendas, no fortalecimento de marcas e na integração de equipes e colaboradores de uma empresa.

Além de tanta versatilidade e aplicabilidade, os vídeos institucionais se dividem em diferentes estilos. Veja!

1. Vídeo de depoimento

Quando pessoas reais — sejam elas clientes, funcionários ou parceiros — gravam depoimentos relatando como a empresa apresentada alterou a trajetória de vida deles o engajamento com o vídeo tende a ser gigantesco. Por isso, o depoimento é um dos melhores tipos de vídeo institucional para a criação de conexões pessoais. 

2. Vídeo institucional social 

O objetivo deste tipo de vídeo institucional é marcar a empresa como responsável social e ambientalmente. Isso pode ser atingido ao mostrar como as ações colocadas em prática impactam o meio social no qual ela está inserida e atuante.

3. Vídeo institucional cultural

Este tipo de vídeo privilegia a apresentação da cultura e dos valores da empresa. No vídeo institucional cultural, a ideia é demonstrar a forma como a empresa encara e se coloca diante dos temas mais importantes do momento para a sociedade.

4. Vídeo para endomarketing

O endomarketing engloba todas as estratégias que são usadas para divulgar as ações internas da empresa. Ele é bastante útil para motivar, inspirar e deixar todos os colaboradores na mesma página. 

5. Vídeo institucional animado

Muita gente tende a pensar que os vídeos institucionais não podem ser animados. Ledo engano! Afinal, pela animação é possível apresentar dados, tabelas e gráficos de uma maneira mais rica e lúdica. Fique ligado, pois neste artigo ainda explicaremos como funcionam os vídeos institucionais em motion graphics!

Vídeo institucional em motion? É possível aplicar?

Ter desenvoltura em frente às câmeras e diante dos microfones não é natural para todos. Nas empresas isso não é diferente.

Por isso, ao pensar na produção de um vídeo institucional, muitas empresas adotam como estratégia a elaboração de um motion. Em suma, é um vídeo com movimentos animados.

Esse formato é especialmente valioso para empresas cujo o produto é um dos principais protagonistas ou quando muitas informações precisam ser passadas.

Aqui na Smartalk nós também utilizamos os vídeos em motion para apresentar a nossa visão e a nossa proposta de valor ao público. Saiba mais no próximo tópico!

4. Motion Graphics

O motion é uma das melhores formas de produzir um vídeo explicativo. Por ser animado e proporcionar múltiplas possibilidades, esse estilo de vídeo consegue passar os conceitos e as ideias de pequenas e de grandes empresas do mercado de forma muito eficaz. 

Como o nome já nos sugere, o motion graphics dá vida ao desenho — ou seja, ao design gráfico — através da animação. Quer saber mais?

Continue a leitura!

O que é Motion Graphics

O termo Motion Graphics significa, em uma tradução livre, “gráficos em movimento”. Trata-se de um estilo no qual estão presentes elementos como o design gráfico, o design de animação e a criatividade do animador. Com essa técnica, criam-se vídeos de animação utilizando elementos gráficos e visuais como linhas, formas e cores. 

Essa forma de criação de vídeos é muito utilizada na TV e no cinema. Porém, também é comum encontrarmos o Motion Graphics em comerciais, vinhetas e até mesmo em vídeos empresariais. 

Tipos de vídeo animado

Conheça algumas das principais técnicas de produção de vídeos de Motion Graphics: 

  • motion 2D: esse é o modo mais comum e antigo de criar uma animação. São aqueles desenhos feitos à mão e animados posteriormente. No entanto, atualmente são usados softwares para agilizar e simplificar o processo;
  • motion 3D: neste tipo de produção, as imagens são dispostas de tal modo que seja perceptível a ideia de profundidade e perspectiva. O 3D é usado para retratar um ambiente realista; 
  • motion em Flat Design: esse estilo elimina os reflexos, as sombras, os degradês, os pontos de fuga e outros elementos. O lema do flat design é subtrair tudo o que não é extremamente necessário; 
  • motion em Whiteboard Animation: este é um tipo de animação que se inspirou nas salas de aula. O conteúdo é passado em um quadro branco, como se estivesse sendo desenhado ou escrito pelo professor;
  • motion infantil: esta técnica é para atrair as crianças e, por isso, se vale muito de cores vivas e chamativas. Neste tipo de vídeo o exagero é permitido, especialmente nas caricaturas dos personagens;
  • stop motion: esta técnica utiliza a fotografia. São batidas várias fotos de um mesmo objeto, por diferentes ângulos. O objeto sofre pequenas mudanças de posição e, quando as fotos são reunidas, os movimentos acontecem e o vídeo é criado.  

5. Webinar

Sua marca precisa gerar vendas, conquistar novos consumidores e fidelizar os clientes?  Uma boa ideia é investir em webinars. Poucos conteúdos geram tantos leads e vendas quanto ele. 

Se você ainda não promove webinars, continue acompanhando e prepare-se para mudar de estratégia e colher ótimos resultados!

O que é um webinar

Você sabe o que é um webinar? Resumidamente, um webinar é um seminário online. Gravado ou ao vivo, ele é focado em conteúdos úteis para a persona das empresas.

Os webinars são bastante usados como ferramentas para geração de leads e vendas. Afinal, quando a estratégia é bem construída, um webinar é capaz de aumentar o tráfego do seu site ou blog, melhorar o engajamento com o público, atrair mais confiança para a marca, acelerar a jornada de compra e gerar leads mais qualificados. 

Tudo isso acontece porque pessoas se conectam a pessoas. Os webinars têm o enorme poder de humanizar sua comunicação: é gente falando com gente, é interação, é esclarecimento.

Experimente responder dúvidas ou críticas dos seus usuários de forma clara, respeitosa e explicativa. Este comportamento simples pode quebrar resistências, objeções e tornar sua marca ou produto muito mais confiável e aceito — e, portanto, comprável.

Uma marca que investe em webinars tem muito menos chances de ser ignorada. Você fala com seu público da melhor maneira possível: a que ele quer que você fale!

Formatos de webinar 

O que separa um webinar qualquer de um webinar de sucesso? Em alguns casos é o formato do webinar que você escolhe. Existem vários e agora nós mostraremos alguns dos melhores.

Confira!

1. Apresentação de produto

O formato de apresentação de produto é como um passo a passo em que você explica alguma função ou particularidade do seu produto.

Existe menos interação, mas você pode, por exemplo, gerar um PDF para que as pessoas baixem e acompanhem durante o webinar. Esse material pode ser um resumo do conteúdo e conter até alguns exercícios quando for o caso.

2. Entrevista

Essa é clássica, bem semelhante aos formatos de entrevistas na TV. Há um apresentador e um convidado (geralmente relevante para o público-alvo) e os dois abordaram um tema específico. Por si só, isso já desperta a atenção.

O fundamental aqui é que o convidado seja relevante e domine o tema (se for o seu produto, o entrevistado deve saber tudo sobre ele). Assim, se houver interação com o público, haverá maior segurança em responder e precisão nas respostas.

3. Perguntas e respostas

Este formato é bem parecido com o de entrevistas, mas aqui o foco é na interação com o público. O apresentador ou o convidado responde às perguntas enviadas, o que exige timing e desenvoltura.

Além de responder diretamente às dores do seu público, outra grande vantagem deste estilo de webinar é que as perguntas podem nortear as ações da sua empresa. Use as dúvidas e os problemas encontrados pelas pessoas para tornar sua comunicação mais efetiva!

4. Summit

“Summit” é como se a reunião de diretoria da sua empresa fosse transmitida ao vivo e online. A diferença é que, em vez dos diretores, seria com experts sobre o tema abordado.

Esse formato não é tão simples de ser feito e exige especialistas realmente qualificados e um apresentador que conheça bem o tema para interagir com eles.

Ao longo deste artigo nós passamos por diversos tipos de vídeos que a Smartalk pode criar. E então, o que achou? Como podemos ajudar você a contar a sua história? Clique aqui para falar com um consultor!

Transmita mensagens de forma memorávelPowered by Rock Convert

Sua comunicação não pode entrar em quarentena!  

 Nós podemos ajudar você com isso.
CONVERSAR COM UM CONSULTOR
close-link