Como eliminar vícios de linguagem das suas apresentações e transmitir mais autoridade

4 minutos para ler
admin
Por Marketing

Vícios de linguagem parecem inofensivos, mas podem destruir sua apresentação de negócios.

Uma boa apresentação irá garantir que você transmita a mensagem que você quer passar de maneira clara e direta.

Para ir bem nessa tarefa, é preciso estar atento a vários fatores, como a qualidade visual da sua apresentação e a consistência dos dados apresentados.

No entanto, vale lembrar que o grande foco da sua plateia estará na sua fala.

Precisa evitar alguns cacoetes e vícios que podem prejudicar a sua oratória? Confira alguns erros a serem evitados!

Como eliminar os vícios de linguagem

1. Conheça a sua fala

Conversar é algo tão inato como andar ou comer.

No entanto, mesmo sendo uma prática tão naturalizada no nosso cotidiano, costumamos não prestar a devida atenção na maneira como nos comunicamos.

Para que você tenha plena consciência de como está se saindo, vale a pena usar um método bem simples: grave as suas apresentações.

Com o registro sonoro, você poderá ouvir na sua casa ou em um local reservado do seu trabalho, como é afinal, que você soa ao ouvido de terceiros.

Com esse produto em mãos, você poder detectar em que tem falhado e em quais pontos pode melhorar.

2. Seja simples

Algumas pessoas acreditam que, para serem levadas a sério, devem usar um vocabulário complexo, recheado de palavras difíceis.

Na verdade, usar esse tipo de recurso só irá piorar o entendimento das outras pessoas que, simplesmente, não irão compreender o que você está falando, passando a impressão de que você é uma pessoa enfadonha.

Além disso, você também pode acabar se confundindo e usando palavras exóticas em momentos inapropriados.

Utilize o vocabulário que seus colegas estão habituados, sempre.

3. Não ceda a estrangeirismos

No mundo dos negócios, palavras de origem estrangeira, como networking, branding ou know-how são relativamente comuns e do conhecimento de todos.

No entanto, há quem exagere nesse quesito e abuse das palavras de origem inglesa, francesa ou mesmo do latim (certo, advogados?) .

Além de poluir a sua fala, usar muitas expressões estrangeiras não mostra que você é uma pessoa culta: pelo contrário, passa a mensagem de que você é dado a modismos. Portanto, use palavras e expressões de outra língua apenas se elas não tiverem uma tradução para o português.

4. Tome cuidado com jargões técnicos

Cada profissão tem o seu conjunto de expressões próprias da área.

Médicos, advogados, empresários e especialistas da informação: cada um desses profissionais utilizam palavras que só serão entendidas por quem faz parte do mesmo ramo.

Por isso, não ceda à tentação de encher as suas apresentações com expressões que apenas os seus colegas de trabalho irão captar.

Lembre-se que, em palestras, você tem que ser entendido por todos e, portanto, deve utilizar um vocabulário ao alcance de todos.

Caso o uso de alguma expressão técnica seja inevitável, explique o que ela significa para todos antes de começar a utilizá-la.

5. Estude para não cair nos vícios de linguagem

O português é uma língua rica, mas extremamente complexa!

Por isso, sempre que possível, procure se debruçar sobre o estudo da nossa língua e aprender maneiras de tirar um bom proveito dela.

Isso não significa, apenas, que você deva procurar aulas particulares ou cursos.

Ler constantemente, consumir informações em filmes ou em músicas também irá ampliar o seu vocabulário e afiar sua gramática.

Além de estar atento à língua em si, é preciso melhorar, sempre, a sua maneira de se apresentar.

Um palestrante seguro é menos sujeito a erros e mais propenso a acertos.

Tem algum vício de linguagem que não consegue eliminar?

Compartilhe com a gente a sua experiência e nos ajude a encontrar novas soluções!

Transmita mensagens de forma memorávelPowered by Rock Convert

Sua comunicação não pode entrar em quarentena!  

 Nós podemos ajudar você com isso.
CONVERSAR COM UM CONSULTOR
close-link