Como falar bem em público: Dicas e técnicas para superar este desafio

14 minutos para ler
admin
Por Marketing

Perder o medo de falar em público, ter presença de palco, tornar-se um palestrante profissional, fazer um discurso persuasivo, dominar técnicas de oratória… Se você chegou até aqui é porque deseja aprender sobre uma destas coisas.

A boa notícia é que, neste artigo, você poderá entender sobre TODAS elas. 

Navegue pelo sumário abaixo para ir à parte mais importante para você ou leia até o final para tornar-se um expert na hora de falar em público.

Boa leitura!

Como falar bem em público

Fazer uma apresentação diante de uma plateia, independentemente do tamanho desta, é uma tarefa que causa frio na barriga em qualquer pessoa, seja ela experiente ou novata. 

O medo de falar em público tem até nome: glossofobia. Para se ter uma ideia, em uma pesquisa no Reino Unido, o medo de falar em público foi apontado como o maior da vida por 41% das pessoas, acima até mesmo da morte (22%) ou de contrair dívidas (19%).

No entanto, é possível diminuir a ansiedade e controlar o nervosismo ao preparar-se bem antes da ocasião. Afinal, saber comunicar-se diante de uma audiência é indispensável. 

Neste tópico, apresentaremos diversas dicas e técnicas que te ajudarão muito a falar bem em público. Confira e conheça orientações sobre postura, entonação e storytelling para melhorar a sua performance durante apresentações em público!

1.Conheça seu público

É importante começar pelo principal: para quem você falará? Busque sempre saber quem é o seu público. Até que ponto elas conhecem sobre o assunto abordado por você? Qual é a faixa etária predominante? 

Com estas informações mapeadas você conseguirá ser mais assertivo na sua apresentação e, ao despertar o interesse das pessoas, terá mais segurança para passar o seu recado.

2. Domine o assunto

Quem busca aprender a falar bem em público também deve ter em mente que dominar o assunto exposto é fundamental. Este é, definitivamente, um dos aspectos que definem as apresentações dos melhores palestrantes do Brasil e do mundo.

Ter maior propriedade sobre um assunto sempre ajuda a ganhar maior confiança na hora de falar. Para isso, pesquise e estude muito sobre o tema a ser apresentado. Assim, a sua ansiedade diminuirá automaticamente.

3. Roteirize bem o seu conteúdo

Com a pressão de falar diante de uma plateia, é normal que ocorram os famosos “brancos”. Quando isso acontece, a falta de uma palavra importante na ligação de duas ideias pode te deixar desestabilizado e inseguro para continuar.

Para evitar isso, utilize alguns recursos: uma apresentação no Powerpoint ou um roteiro impresso com palavras-chave sobre o assunto podem salvar a sua pele. Só tome cuidado para não ler o tempo todo ou causar más impressões com os seus slides.   

4. Utilize recursos visuais

Por falar em recursos visuais, é comprovado que apresentar um tema com auxílio de uma apresentação aumenta a retenção do conteúdo pelos ouvintes. Por isso, vale investir em uma boa sequência de slides. 

No entanto, não utilize nada apenas porque é “bonito” ou porque “todo mundo usa”. Construa uma apresentação coerente e de impacto para fazer com que o público se convença e absorva com facilidade aquilo foi transmitido por você.

5. Treine em voz alta

Performance é treino. Para aperfeiçoar-se na arte de falar em público, treine sozinho, em frente ao espelho ou entre amigos. Dê preferência aos amigos que possam oferecer um feedback honesto. 

Isso te ajudará a construir a sua apresentação e permitirá prever as reações da plateia a determinados gatilhos programados por você. Além disso, ler em voz alta ajuda na pronúncia certa das palavras e na escolha da entonação. 

6. Concentre-se em cada detalhe

As dicas até aqui foram pensadas para ajudar você a programar a apresentação. Esta mostrará como você pode otimizar a sua performance no grande dia. 

Em primeiro lugar, tente lembrar de tudo o que você preparou para a apresentação. Depois, concentre-se em demonstrar segurança, respirar corretamente e projetar bem a sua voz. Essas são as coisas das quais você não pode descuidar nem por um minuto. 

Afinal, a comunicação também é composta por vários fatores não-verbais. A plateia sabe muito bem quando o palestrante ou apresentador está nervoso, inseguro ou desleixado demais. Você não quer passar nenhuma dessas impressões, certo?

Evite falar com as mãos nos bolsos, com os braços nas costas ou cruzados em posição defensiva. Em relação aos gestos, use-os com cautela: tome cuidado com o excesso, mas tampouco deixe de usá-los completamente.

7. Interaja com a plateia

Durante a apresentação, procure criar formas para trazer a plateia para junto de você. Isso naturalmente diminuirá um pouco a pressão do momento. Experimente fazer perguntas e trazer dinâmicas ou outras formas de fomentar interatividade.

Faça perguntas, peça sugestões, estimule a escolha entre algumas opções… Tudo o que permite a criação de uma conexão emocional com o público é válido. Dessa forma, seu discurso poderá ficar mais divertido e conquistar mais a atenção do público.

Piores erros em apresentações

Em uma apresentação, o que se diz tem importância fundamental. No entanto, existem fatores tão (ou mais) admiráveis para estabelecer um bom vínculo comunicacional do que as frases que serão ditas. 

Neste aspecto, tem destaque a comunicação não-verbal que o apresentador oferece à sua audiência, como já mencionamos acima. Para deixar mais simples a missão de encantar a plateia, elencaremos agora os 4 principais erros que você deve evitar.

1. Ficar no mesmo lugar ao longo de toda a apresentação

Se o evento não é uma mesa redonda ou um debate, nos quais os convidados ficam em lugares fixos, ficar na mesma posição durante sua exposição oral tornará a sua apresentação muito monótona. 

Quando você se movimenta, mesmo que pouco, você ativa a atenção da plateia e mantém as pessoas mais despertas. Se você tem receio de tropeçar ou esbarrar em algum objeto, estude um pouco o ambiente onde vai discursar e planeje a sua movimentação.

2. Manter os braços cruzados

Cruzar os braços é um sinal clássico de afastamento das pessoas que estão no ambiente. Com esse simples gesto, fica no ar a indicação de que você não está aberto para a interação ou que está na defensiva. 

Esforce-se para manter as costas eretas, o que facilita o deslocamento do ar dentro de seus pulmões (e, por conseguinte, a propagação da voz) e os braços abertos. Além disso, lembre-se de nunca dar as costas para o público: no máximo, fique de lado caso seja necessário. 

3. Fixar o olhar em um ponto ou pessoa

Olhar somente para uma pessoa ou grupo na plateia passará a impressão de que sua apresentação é quase que particular. Por outro lado, observar apenas um ponto isolado no fundo do local deixará a sensação estranha de que não está presente ali, de que é um robô. 

Por isso, faça contato visual com as pessoas na plateia, fale com tranquilidade e pausas, faça a audiência conectar-se a você e ao conteúdo que você está apresentando ali.

4. Ser repetitivo em seus gestos

Embora seja bom circular no ambiente da apresentação para criar uma dinâmica, não é interessante exceder-se ou repetir os gestos abusivamente.

Entenda que esses sinais devem ser utilizados para realçar algum aspecto ou para ilustrar sua mensagem, mas não use-os como uma muleta para aquelas situações em que você não sabe onde colocar suas mãos. Gesticule de forma natural e você passará a mensagem que deseja.

Como fazer um discurso persuasivo

Um discurso persuasivo é aquele em que o orador consegue convencer os ouvintes a algo — ou, pelo menos, a considerar uma ideia. 

Algumas pessoas parecem nascer com uma espécie de dom para convencer as outras e isso as torna capazes de, praticamente, hipnotizar uma plateia inteira. No entanto, em geral, elas não têm nada de que nós não possamos aprender. Saiba mais!

1. Seja claro em seu discurso

Para começar, vale dizer que é um engano acreditar que um linguajar rebuscado seja sinônimo de credibilidade e conhecimento. Não importa o perfil do público: é fundamental falar de forma clara. Usar termos de fácil compreensão faz toda a diferença para ser mais persuasivo.

Apesar disso, lembre-se de caprichar no português — tanto do seu discurso quanto da apresentação de apoio. Cometer erros ou usar uma linguagem coloquial demais pode causar uma má impressão.

2. Crie uma estrutura lógica

Conduzir sua apresentação de forma linear e lógica também é fundamental para que a audiência não perca o interesse. Nada de começar a contar uma história, parar de um ponto, iniciar outra e outra, sem finalizar nenhuma delas.

O ideal é que os assuntos estejam sempre interligados e que cada tema iniciado seja abordado até sua conclusão. Estruture seu discurso em uma sequência lógica — início, meio e fim. Isso fará com que as pessoas tenham facilidade e vontade de ouvi-lo.

3. Dê exemplos

Proferir números e dados indefinidamente é muito maçante e fará com que a atenção da plateia se dissipe. Por isso, dar exemplos é uma ótima forma de otimizar o entendimento das pessoas sobre o que dizemos. 

Mostre situações que você já tenha vivenciado ou sobre as quais tem amplo domínio do fato para transmitir confiabilidade em sua fala. Todo mundo gosta de uma boa história: use isso a seu favor!

4. Conecte-se com a audiência

Muitas vezes, sua audiência diz exatamente como fazer uma boa apresentação. Veja como os indivíduos reagem a cada tópico: se eles perdem o interesse, reduza o tempo que gastaria falando daquilo. Se todos estão atentos e vigilantes, você descobriu algo que desperta a paixão deles e deve explorar bastante esse tópico em questão.

Use essas informações para melhorar progressivamente o seu discurso. São passos simples mas que contribuirão bastante para que faça apresentações mais impactantes para o seu público.

5. Lembre-se das pausas

Falar sem parar sobre um tema, por mais que você seja especialista nele, é monótono. Pausas bem executadas e momentos de silêncio também são importantes em um discurso.

Por isso, é necessário dinamizar sua apresentação. Algumas pausas dão a impressão de que você tem segurança sobre o que está relatando e de que é um especialista naquilo. 

O que podemos aprender com os melhores

Você sabe o Barack Obama, Wagner Moura e Aristóteles têm em comum? Simples: eles usam e abusam da retórica em seus discursos. A boa notícia é que essas técnicas estão ao alcance de todos que desejam palestrar como um profissional e encantar a audiência. Leia os tópicos a seguir e saiba mais!

1. Aposte nas tríades

Pode reparar: mestres do discurso costumam apostar com frequência no uso das tríades.  Frases como “sangue, suor e lágrimas”, “samba, suor e cerveja” e “liberdade, fraternidade, igualdade” são ótimos exemplos de tríades. 

Elas causam impacto e são, geralmente, utilizadas no encerramento de algum assunto — ou mesmo para resumir o que foi abordado.

2. Enfatize com anáforas

É comum que palestrantes profissionais apostem no uso da anáfora para reforçar o que estão dizendo. Nesta figura de linguagem, a frase ou palavra é repetida de forma sucessiva no começo de diversas sentenças. 

Um bom exemplo é: “Grande no pensamento, grande na ação, grande na glória, grande no infortúnio, ele morreu desconhecido e só”, de Rocha Lima.

3. Fale sobre sua jornada

Fique atento às entrevistas dadas por celebridades da televisão e do cinema: constantemente elas apostam em contar uma situação difícil pela qual passaram e qual foi o efeito dessa experiência traumática na vida delas. 

Esta é uma boa estratégia, pois  conquista a simpatia do público e mantém a atenção no que está sendo dito.

4. Adapte seu discurso ao público

Para fazer um discurso de sucesso é fundamental adaptá-lo à sua audiência. Leve em consideração a formação, a faixa etária, os valores culturais e outros detalhes desse gênero na hora de preparar sua apresentação. 

Como tornar-se um palestrante profissional

Depois de ler todas essas dicas você já se sente preparado para iniciar a carreira de palestrante profissional? Calma! Nós ainda temos mais algumas orientações! 

1. Estude bastante

É claro que alguns palestrantes têm um talento nato, mas até eles se dedicam muito ao estudo. Esse conhecimento servirá para que você desenvolva um excelente vocabulário e esteja seguro para responder possíveis questionamentos. Livros e materiais sobre programação neurolinguística, por exemplo, podem ser excelentes.

2. Conte suas histórias

Os livros devem ser usados como base e complemento da sua apresentação, mas nunca como protagonistas dela! Em outras palavras, nunca utilize uma história que não seja sua.

A maioria dos palestrantes que faz bastante sucesso tem uma história própria para contar. Elas estão ligadas à gestão de dinheiro e carreira, a como eles se tornaram bons líderes ou como superaram uma doença, por exemplo.

Lembre-se também de não mentir, não aumentar e nem criar fatos que não fizeram parte da sua história. Seja o mais verdadeiro possível, já que, com o uso da internet, sua história pode ser facilmente verificada — e basta um escorregão para prejudicar toda a sua carreira de palestrante. A chave aqui é a sinceridade, isto é o que mais cativa as pessoas.

3. Mantenha-se inspirado

Para aprender a como ser um palestrante profissional, vale a pena buscar referências de oradores famosos ou de pessoas com as quais você se identifica. Você ainda poderá optar por filmes ou séries para buscar mais inspiração.

Tome o cuidado de não copiar o estilo e apenas tome como base a postura e o que o palestrante faz durante a apresentação. Observe como a plateia reage e, com base nisso, desenvolva um estilo próprio de oratória e performance.

4. Tenha seu material de trabalho

Procure entender como montar uma boa apresentação com o uso de softwares adequados. É preciso ter cuidado com os elementos utilizados, bem como com os fundos de tela e as fontes para a exibição do conteúdo.

Podem ser incluídos elementos visuais como figuras, fotos e vídeos, mas não fique preso à leitura. Assim, a sua palestra pode ficar chata e o público pode se dispersar. Utilize esses elementos apenas como apoio para a sua apresentação.

5. Seja um palestrante sempre acessível

Procure sempre estar acessível aos possíveis interessados em adquirir uma de suas palestras. Se você já tiver uma carreira consolidada, comece a pensar em manter uma pessoa para responder os seus e-mails e monitorar as suas redes sociais.

Você também pode se associar com alguém que tenha habilidades comerciais e de vendas para divulgar os seus serviços, já que o foco de um palestrante deve ser a apresentação.

Gostou destas dicas? Quer saber mais?

Aqui na Smartalk, ao construirmos as grandes apresentações de nosso clientes, utilizamos a Metodologia CDP, que engloba:

  • o Conteúdo: o que falar;
  • o Design: a experiência visual;
  • a Performance: como falar.

A Metodologia CDP é um dos mais enriquecedores conceitos de apresentação aplicados na atualidade! Para saber mais sobre ela, confira este blogpost sobre o assunto!

Transmita mensagens de forma memorávelPowered by Rock Convert

Sua comunicação não pode entrar em quarentena!  

 Nós podemos ajudar você com isso.
CONVERSAR COM UM CONSULTOR
close-link