Tempos de crise: como comunicar-se melhor para alcançar o seu consumidor

21 minutos para ler
admin
Por Marketing

Crise. É impressionante como uma palavra tão pequena tem um significado tão devastador, não acha? Quando esse substantivo de cinco letras decide se instaurar, o universo corporativo e empresarial sente muito. Afinal, independentemente de sua origem, uma crise sempre deixa estragos.  

Como sabemos, tempos de crise são inevitáveis e fazem parte do ciclo da história. O que muda é maneira como as pessoas lidam com as crises. Pode-se dizer, inclusive, que um dos grandes remédios para a crise se chama comunicação. 

Quando conseguimos nos comunicar de maneira certeira, os danos podem ser minimizados, em qualquer área e em qualquer tempo. Este artigo foi pensado para ajudar você e a sua empresa exatamente neste assunto. 

Quer saber como ter uma comunicação direta e assertiva para alcançar o seu consumidor e vender mais? Confira o texto de hoje!

Tempos de crise: novas maneiras de se comunicar 

A comunicação sempre se reinventou ao longo da história e essa máxima também se aplica  quando falamos de momento de crise. Assim como as dificuldades impostas pela crise da Covid-19 está em todos os cantos do mundo, as novas maneiras de se comunicar também são universais. 

Vamos às 5 novas maneiras de se comunicar em períodos desafiadores:

1. Antes de tudo, OUÇA atentamente

Todo mundo gosta de ser ouvido. Em tempos de crise, então, isso não só agrada como é necessário para que as pessoas encontrem nos líderes ou nas próprias empresas um ponto de segurança. 

Isso serve para todo mundo, mas principalmente para quem está à frente de um negócio afetado pelas restrições do mercado. As equipes e, em especial os clientes, precisam reconhecer na figura do gestor um porto seguro. Para isso, aposte em ouvir e tente sempre ostentar um semblante alegre, harmonioso e acolhedor!

2. Pensar diferente é pensar em todos

Independente da ação que a sua empresa decida colocar em prática para amenizar os efeitos da crise, o importante é traduzir, com essas iniciativas, a preocupação com o seu colaborador e com os seus clientes.

Todas as partes envolvidas na empresa precisam entender que você está com eles nessa — e, mais que isso, que medidas estão sendo colocadas em prática para otimizar os resultados do negócio mesmo em um cenário desfavorável.

Aos clientes, ofereça soluções inteligentes. Alguém deu sinais de que vai cancelar? Ofereça um voucher de remarcação! Não é possível visitar a sua loja? Aposte nos canais digitais e entregue em casa! Os clientes podem se beneficiar do seu know-how? Ofereça um infoproduto! 

3. Nunca foi tão positivo apostar no virtual

Todo mundo sabe que o futuro é digital — se o presente já é, imagine daqui em diante! No entanto, poucos prepararam suas empresas para abraçar o virtual.

Com isso, muita gente foi pega de surpresa e precisou acelerar esse processo. Não encare isso como um movimento ruim. É hora de apostar em novas técnicas e aproveitar o momento para fazer mudanças. 

Reuniões virtuais, eventos à distância, treinamentos online… Tudo isso pode aumentar a produtividade e, ainda, reduzir os custos. 

Aproveite, ainda, para otimizar o seu site e reforçar o posicionamento da sua empresa nos canais virtuais com um bom storytelling. Histórias que fazem sentido com o momento em que vivemos são capazes de impulsionar qualquer negócio. 

4. Não quebre o cristal da confiança

Em tempos de crise, seja ela qual for, as pessoas tendem a ficar ainda mais temerosas. Sabe o que exatamente acaba com esse medo? A confiança nas pessoas e a certeza de que elas estão empenhadas em fazer o seu melhor para mudar o cenário.

Preocupe-se em sempre manter intacta a confiança dos seus colaboradores e clientes em você e no seu negócio. Ofereça um suporte de qualidade aos seus funcionários e também aos seus clientes. Com palavras e, principalmente, ações assertivas, você consegue com que eles se sintam bem ao seu lado.

Suas vendas também serão beneficiadas, pois ninguém compra de uma empresa na qual não confia. Por isso, empenhe-se em transmitir segurança em todos os seus pontos de contato com o cliente. 

Demonstre, a partir da comunicação, que o seu negócio está atento a tudo o que tem acontecido e que está preparado para lidar com as dificuldades do momento sem que isso impacte na qualidade dos produtos ou serviços que você oferece.

5. Informe com transparência

Mesmo durante a maior crise sanitária dos últimos 100 anos, é impressionante o quanto ainda somos atacados por fake news! Elas chegam de todos os lados e deturpam a realidade, causando um grande risco para pessoas, empresas e governos.

Aproveite este momento para oferecer o máximo de informação verídica sobre o que está acontecendo na sua empresa durante a crise. Transparência nesse cenário é um diferencial: comunique com empatia caso precise desligar funcionários ou reduzir salários, por exemplo. 

Por fim, vale mencionar que todas essas dicas são inúteis caso você não saiba avaliar o que mudou no comportamento e nos hábitos de consumo do seu cliente durante a crise. Acompanhe o próximo tópico e saiba como interpretar o novo momento do seu consumidor. 

Conheça o comportamento do seu público

Conhecer sua audiência é de fundamental importância em qualquer situação. Quando falamos em momentos de crise, ter conhecimentos acerca do comportamento do público é ainda mais essencial. 

A empresa mineira Opinion Box, que atua no ramo das pesquisas de mercado online, tem ajudado as empresas ao disponibilizar levantamentos exclusivos de comportamento e mudanças de hábito dos clientes durante a pandemia. 

Segundo a última pesquisa realizada pela empresa, 67% das pessoas disseram deixar de comprar elementos não essenciais a fim de economizar. O estudo mostrou, ainda, que a rotina das pessoas tem mudado muito. Cerca de 39% dos entrevistados disseram que a rotina era mais tranquila antes da crise da Covid-19.  

Como tudo tem mudado com a chegada do coronavírus, os hábitos de consumo também se alteraram. Antes da pandemia, 68% das pessoas disseram que compravam roupas e acessórios pelo menos uma vez em cada 3 meses. Agora, apenas 37% afirmaram ter comprado esses itens durante a pandemia. 

Os impactos são ainda maiores entre aqueles que não têm trabalho. 72% deixaram de comprar itens não essenciais, 40% deixaram de pagar alguma conta ou dívida nesta crise e 29% precisaram pegar dinheiro emprestado com amigos ou familiares. 

Diante de tantas estatísticas, uma máxima precisa ser dita: independentemente dos números, a maior parte da sua clientela está em casa. Isso impacta drasticamente nas maneiras de contatar a pessoa que mais importa no seu negócio: seu cliente!

Se a maior parte dos seus clientes estão em casa, em isolamento social, a maneira de atingi-los precisa ser revista. É preciso pensar pensar em estratégias de marketing e vendas que tenham como foco a internet, pois é nela que as pessoas estão passando a maior parte do dia. 

O virtual nunca foi tão importante. No entanto, não basta sair criando qualquer tipo de conteúdo para aumentar a sua presença nas redes. É preciso tornar a sua comunicação mais humana.  

Fique atento aos canais de busca para entender o que os seus clientes estão procurando. Esse exercício pode ajudar você a notar como pode adaptar o seu negócio para atender às novas necessidades. 

Considere pivotar seu negócio para que ele se encaixe perfeitamente nestes novos hábitos e comportamentos dos clientes. Sempre é possível oferecer algo novo e útil em meio ao caos, basta analisar a dor que a entrega da sua empresa soluciona. 

É preciso sair da mesmice. Já vimos que os negócios que não mudam o mindset tendem a não sobreviver às crises. Portanto, que tal sair do óbvio e oferecer a ajuda delicada que seu cliente precisa? 

Fuja do óbvio 

Depois de descobrir onde seu público está e como chegar até ele por meio dos canais digitais, é hora de surpreendê-los. Sim, essa é uma das sacadas mais importantes. Ninguém quer mais do mesmo e a comunicação deve estar atenta a isso. 

Veja, a seguir, dicas preciosas de como impactar e de como chamar a atenção da sua audiência para driblar a crise.

Conteúdo inovador

Pense sempre em trazer para sua audiência algo que mude a vida dela. Isso não significa mudar de assunto e não falar do momento de crise. Muito pelo contrário, ofereça um conteúdo que converse com a realidade, que seja propositivo e que ajude solucionar a dor do seu cliente.  

Se seu negócio é um petshop, por exemplo, que tal abrir um canal no YouTube para ensinar o pessoal a dar banhos nos pets em casa e oferecer o seus produtos via delivery para que o banho seja ainda mais eficiente?

Design acolhedor 

Durante as crises, de nada adianta criar campanhas rebuscadas e cheias de informação. A vida do seu cliente está atolada demais. Não pese mais ainda a rotina dele ao oferecer peças e posts de redes sociais com cores e formas que gritam. 

Escolha colocar em prática a teoria do “menos é mais”. Procure cruzar a identidade da sua marca com cores e letras mais sóbrias. Dê espaço ao emocional na hora de criar as campanhas de divulgação. Seu marketing precisa oferecer segurança e paz por trás de cada post, vídeo ou imagem.

Performance que aproxima

Não adianta bancar o falador ou o salvador da pátria. Assim como seu negócio, existem vários outros tentando vender a mesma solução. Tente sempre ter uma fala calma e tranquila, que traz soluções simples e coerentes ao momento complicado. 

Durante os vídeos, tente sempre mostrar a realidade e se colocar à disposição. Troque o discurso de venda, para o de “vamos aprender juntos?”. As pessoas tendem a acreditar mais em quem “olha no olho”. Por isso, concentre-se em oferecer uma experiência mais próxima do presencial, mesmo no mundo virtual. 

Use e abuse de Storytelling

Contando histórias você vai mais longe! Essa frase tem seu embasamento teórico na ciência. O cérebro humano entende melhor quando os fatos e acontecimentos são proferidos dentro de uma história. 

Iss acontece porque, ao ouvirmos uma história, o nosso cérebro se alinha ao cérebro de quem narra. Esse movimento é conhecido como ‘acoplamento neural’. Um vez feita essa conexão, o seu cliente guardará sua marca na memória com maior facilidade e entenderá com mais precisão a mensagem que a sua empresa deseja passar.

Conclusão 

Tempos de crise sempre existirão: alguns serão mais intensos, outros nem tanto. O importante é saber que é preciso ter uma comunicação diferenciada nesses períodos. Se a vida muda, a maneira de comunicar-se também deve mudar. 

Preocupe-se sempre em conhecer a nova realidade que a crise impõe, flerte com ela. Não se esqueça de entender os hábitos e comportamentos que mudaram, tanto dos seus colaboradores quanto dos seus clientes. 

Assim você conseguirá entregar algo que fuja do óbvio, que impacte pela simplicidade de entender que todos estão passando pelo mesmo momento global de crise. Nunca é tarde para tomar boas atitudes! 

Por falar nisso, que tal aprofundar-se no assunto “comunicação de crise”? Preparamos um e-book chamado Comunicação de Crise: como sua empresa pode adaptar-se para gerar mais vendaspara te ajudar a passar por esse momento complicado com ainda mais facilidade. Confira!

Mas tempos de crise são inevitáveis e fazem parte da história da nossa humanidade. Os Estados Unidos que o digam com a famosa crise de 1929. Na qual a economia norte americana quebrou e só foi reerguida devido ao aquecimento do consumo interno.  

Pode-se dizer que um dos grandes remédios para a crise chama comunicação. Quando conseguimos se comunicar de maneira certeira, os danos podem ser minimizados, em qualquer área e em qualquer tempo. 

Este artigo foi pensado para ajudar você e a sua empresa exatamente neste período de crise. Em tempos assim é preciso ter uma comunicação direta e assertiva. 

Vamos as novas maneiras de se comunicar em tempos de crise! 

Tempos de crise: novas maneiras de se comunicar 

A comunicação sempre se reinventou ao longo da história e essa máxima também se aplica  quando falamos de momento de crise. Assim como o caos tem sido global, como esse que vivemos diante a pandemia, as novas maneiras de se comunicar também são universais. 

Agora vejamos as 5 novas maneiras de se comunicar em períodos desafiadores.

1.Antes de tudo OUÇA atentamente

Todo mundo gosta de ser ouvido. Em tempos de crise, então, isso não só agrada como é necessário para que as pessoas encontrem nos líderes ou nas próprias empresas um ponto de segurança. 

Isso serve para todo mundo, mas principalmente para quem está à frente de um negócio que certamente foi afetado pelas restrições do mercado. 

As equipes e em especial os clientes precisam reconhecer na figura do gestor um porto seguro. Para isso, aposte em ouvir e tente sempre ostentar semblante alegre, harmonioso e acolhedor!

2.Pensar diferente é pensar em todos

Nas últimos tempos home office ganhou mais destaque. E olha que este tipo de trabalho remoto já era prática embutida em diversas empresas, principalmente em startups. 

Essa é apenas algumas das ações que os gestores podem fazer para manter o negócio funcionando em tempos de crise.


Há ainda teletrabalho, férias coletivas entre outros. O importante é traduzir, com essas ações, a preocupação com o seu colaborador e, consequentemente, seus clientes.

Eles precisam entender que você está com eles nessa — e, mais que isso, que medidas estão sendo colocadas em prática. Aos clientes, ofereça soluções inteligentes.

A pessoa dá sinais de que vai cancelar? Ofereça um voucher de remarcação! Não é possível visitar a sua loja? Aposte nos canais digitais e entregue delivery! Clientes podem fazer o trabalho sozinho? Ofereça um infoproduto! 

3.Nunca foi tão positivo apostar no virtual

Todo mundo sabe que o futuro é digital! Mas poucos, de fato, preparam suas empresas para abraçar o virtual.

Sabe o que aconteceu? Muita gente foi pega de surpresa e precisou acelerar esse processo. Não encare isso como um movimento ruim. É hora de apostar em novas técnicas e aproveitar o momento para fazer mudanças. 

Reuniões virtuais, eventos a distância. Tudo isso pode aumentar a produtividade e, ainda, reduzir os custos. E olha que legal, dá pra reforçar os canais virtuais da empresa com o Storytelling.

Histórias que fazem sentido com o momento em que vivemos leva pra frente qualquer negócio. É hora de mudar o mindset. Até os negócios mais improváveis podem se render ao digital e ao delivery. 

Quer um exemplo? Até fabricantes de agrotóxico já apostam na venda online e na entrega delivery. Então, não tenha medo. Mude agora! 

4.Não quebre o cristal da confiança

Você já parou para ver quem confia em você? No ambiente profissional apostar na confiança é fundamental.

Em tempos crise, seja ela qual for, as pessoas tendem a ficar ainda mais temerosas e sabe o que exatamente acaba com esse medo? A confiança naquelas pessoas que deveriam de fato nos proteger.

Preocupe-se em sempre manter intacta a confiança. É só oferecer suporte aos seus funcionários e também aos seus clientes. Com palavras e principalmente ações você consegue com que eles se sintam bem ao seu lado.

No caso de vendas, nem precisa dizer muita coisa, ou você compra algo de alguém no qual não confia? 

5.Informação de verdade é tudo

Em plena crise mundial de saúde é impressionante o quanto ainda somos atacados por fake news! E elas chegam de todos os lados e deturpam a realidade. 

Um grande risco para toda a humanidade que muitas vezes se apegam a essas desinformações.  

Logo aproveite o momento para, independentemente da sua área de atuação, oferecer o máximo de informação real sobre o que está acontecendo na crise. No caso do Coronavírus informação de verdade é combustível para evitar mortes! 

Mas de nada vale todas essas dicas se não sabemos de fato quais os comportamentos do seu cliente perante aos abalos trazidos por uma crise.

Conheça o comportamento do seu público

Conhecer sua audiência, seu público, seu cliente, chame como quiser, é de fundamental importância. Isso já figura assim em tempos normais. Logo quando falamos em momentos de crise ter o conhecimento total do comportamento do público é ainda mais essencial. 

A empresa mineira Opinion Box, que atua na pesquisa de mercado online, tem ajudado as empresas disponibilizando levantamentos exclusivos de comportamento e mudanças de hábito dos clientes durante a pandemia. 

Segundo a última pesquisa realizada pela empresa 67% das pessoas disseram deixar de comprar elementos não essenciais a fim de economizar. O estudo mostrou ainda que a rotina das pessoas tem mudado muito. 39% dos entrevistados disseram que a rotina era mais tranquila antes da pandemia.  

Como tudo tem mudado com a chegada da covid-19, os hábitos de consumo também se alteraram. Antes da pandemia 68% das pessoas disseram que compravam roupas e acessórios pelo menos uma vez em cada 3 meses, agora apenas 37% afirmaram ter comprado esses itens durante a pandemia. 

Os impactos são ainda maiores entre aqueles que não têm trabalho. 72% deixaram de comprar itens não essenciais, 40% deixaram de pagar alguma conta ou dívida nesta crise e 29% precisaram pegar dinheiro emprestado com amigos ou familiares. 

Diante a tantas estatísticas uma máxima precisa ser dita: independentemente dos números, a maior parte da sua clientela está, agora em casa. E esse comportamento, gerado pelo isolamento social para a não propagação do coronavírus, impacta na maneira de contactar a pessoa que mais importa no seu negócio: seu cliente!

Se a maior parte deles se encontra em casa, a maneira de atingi-los precisa ser revista. Conectados a internet grande parte do tempo as redes sociais, blogs e afins tem sido a torneira aberta para gastar os dias durante o isolamento.  

Como isso, é preciso pensar pensar em estratégias de marketing e vendas que contemplem esses canais. O virtual nunca foi tão importante. Mas não basta sair criando redes. É preciso torná-las mais humanas, embora sejam profissionais.  

Ficar atento aos canais de busca, o que eles estão procurando mais e como estão consumindo é muito importante. Para isso, vale um exercício fácil. Se você, como gestor e dono de negócio, também estiver em casa, pense no que você tem se importado mais.  

A manutenção da casa tem sido seu foco? A instalação de uma home office mais confortável? A preocupação com seu pet também merece destaque? Afinal, muitos dos seus clientes, dentro de casa, também devem viver esse mesmo ciclo. 

Logo, tente pensar, mudar e literalmente pivotar seu negócio para que ele encaixe-se perfeitamente nestes novos hábitos e comportamentos dos clientes. Sempre é possível oferecer algo novo e útil em meio ao caos, basta analisar a dor que soluciona a entrega da sua empresa. 

É preciso sair da mesmice. Já vimos que os negócios de gestores que não mudaram seu mindset tendem a fazer cada vez menos sentido em períodos de crise, seja ela qual for. Portanto, que tal sair do óbvio e oferecer a ajuda delicada que seu cliente precisa? 

Fuja do óbvio 

Depois de descobrir onde seu público está e como chegar até ele por meio dos canais digitais é hora de surpreendê-los. Sim, essa é uma das sacadas mais importantes. Ninguém quer mais do mesmo. E a comunicação em tempos de crise deve estar atenta a isso. 

Vamos a dicas preciosas de como impactar, como chamar a atenção da sua audiência e assim conseguir driblar a crise.

Conteúdo inovador

Pense sempre em trazer para sua audiência algo que mude a vida dela. E isso não significa mudar de assunto e não falar do momento de crise. Muito pelo contrário, ofereça um conteúdo que converse com a realidade, que seja propositivo e ajude solucionar a dor do seu cliente.  

Se seu negócio é um petshop, que tal abrir um canal no youtube ensinar o pessoal a dar banho em cachorro em casa e oferecer o seus produtos para que o banho seja ainda mais eficiente?

Design acolhedor 

Em tempos de crise não adianta criar campanhas rebuscadas e cheias de informação. A vida do seu cliente está atolada demais. Não pese mais essa rotina, oferecendo peças e posts de internet com cores e formas que gritam. 

Escolha viver a teoria do “menos é mais”. Procure cruzar a identidade da sua marca com cores e letras mais sóbrias. Dê espaço ao emocional na hora de criar as campanhas de divulgação. Seu marketing precisa oferecer segurança e paz por trás de cada post, vídeo, imagem.

Performance que aproxima

Não adianta bancar o falador ou o salvador da pátria. Assim como seu negócio, existem vários outros tentando vender a mesma solução. Tente sempre ter uma fala calma e tranquila, que traz soluções simples e coerentes ao momento complicado. 

Durante videos tente sempre trazer a realidade e se colocar à disposição. Troque o discurso de venda, para o de: vamos aprender juntos?  As pessoas tendem a acreditar mais em quem não ‘olha no olho’. Com isso, aproveite e ao falar concentre-se em oferecer uma experiência mais próxima do presencial, mesmo no mundo virtual. 

Use e abuse de Storytelling

Contando histórias você vai mais longe! Essa frase tem seu embasamento teórico na ciência. O cérebro humano entende melhor quando os fatos e acontecimentos são proferidos como uma história. 

Iss acontece porque ao ouvirmos uma história, o nosso cérebro se alinha ao cérebro de quem está contando a história. Esse movimento é conhecido como ‘acoplamento neural’. 

Um vez feita essa conexão, o seu cliente guardará sua marca na memória com maior facilidade. 

Conclusão 

Tempos de crise sempre vão existir, alguns mais intensos, outros nem tanto. O importante é saber que é preciso ter uma comunicação diferenciada nesses períodos. Se a vida muda, a maneira de comunicar-se também deve mudar. 

Preocupe-se sempre em conhecer qual a nova realidade que a crise impõe, flerte com ela. Não se esqueça de entender os hábitos e comportamentos que mudaram, tanto dos seus colaboradores quanto dos seus clientes. 

E assim você consegue entregar algo que fuja do óbvio, que impacte pela simplicidade de entender que todos estão passando pelo mesmo momento global de crise. Nunca é tarde para tomar boas atitudes! 

E por falar nisso, que tal aprofundar nos ensinamentos sobre comunicação de crise? 

Preparamos o e-book sobre COMUNICAÇÃO DE CRISE: COMO SUA EMPRESA PODE ADAPTAR-SE PARA GERAR MAIS VENDAS para te ajudar a passar por esse momento complicado com ainda mais facilidade. 

Transmita mensagens de forma memorávelPowered by Rock Convert

Sua comunicação não pode entrar em quarentena! 

Nós podemos ajudar você com isso.
CONVERSAR COM UM CONSULTOR
close-link