Tudo sobre narrativas em apresentações: O que é e como usar para impactar sua audiência

9 minutos para ler
admin
Por Marketing

Primeira regra para uma apresentação de impacto é saber se conectar com sua audiência e, para isso, é preciso usar as narrativas em apresentações.

Está na nossa veia, desde nossos ancestrais, o gosto por ouvir e contar histórias, então, como negar a funcionalidade de raízes tão profundas?

Para ter uma postura impactante as narrativas em apresentações são a fórmula secreta do sucesso do apresentador.

Através delas podemos trazer o público para mais perto, cativar sua atenção e persuadir para um fechamento triunfal.

Isso ocorre por causa das conexões que as narrativas em apresentações são capazes de fazer no nosso cérebro.

Somos conectados há milhares de anos pelas emoções, mais especificamente pelo sistema límbico, responsável pelas respostas cognitivas.

É aqui que fica nossa empatia e quando usamos as narrativas em apresentações acionamos esse mecanismo naturalmente.

Sistema límbico, seu lindo

O sistema límbico é a unidade na parte mais interna e central do cérebro mamífero, responsável pelas emoções e comportamentos sociais. 

É nessa região em que se formam uma massa cinzenta denominada de lobo límbico. O sistema límbico é formado pelo hipotálamo, pelo hipocampo e pela amígdala.

Juntos, esses componentes trabalham para criar emoções simples e complexas.

Eles contam com o sistema nervoso para ajudar as pessoas a expressar e transmitir pensamentos, ideias e sentimentos.

Portanto, se você quer atingir em cheio seu público, ganhar espaço nas redes sociais e ter apresentações impactantes, seja adepto das narrativas e storytelling.

O que são as narrativas em apresentações.

Uma narrativa é a criação de uma redação que apresenta uma história estruturada de tal maneira que os acontecimentos ocorrem em uma sequência de fatos conforme os elementos inseridos na história. 

As narrativas funcionam assim: imagina que você almoçar na casa de um amigo sempre que ele convida, mas ele cozinha muito mal você não gostaria de ir, mas você não pode rejeitar o convite…

No dia do almoço você chega na casa dele e sente aquele cheiro delicioso já na porta, então logo pensa: “não pode ser ele que está cozinhando…”

Para o seu espanto sim, é ele quem está cozinhando e o prato parece muito saboroso. Enquanto vocês almoçam ele conta como começou um curso de culinária italiana…

Pronto! Você recebeu a mensagem em uma nova embalagem: acho que seria mais do mesmo, foi surpreendido pelo cheiro de comida boa e comprou a nova habilidade do seu amigo quando ele comprovou sua capacidade de cozinhar.

É mais ou menos assim que as narrativas em apresentações funcionam: você acha que vai ser um conteúdo comum – talvez até ruim dependendo da sua experiência anterior.

Mas eis que algo diferente acontece, você é surpreendido por um turbilhão de sensações e emoções e então: o final triunfal.

Ainda bem que você não negou o convite do amigo, não é mesmo? Agora você vai lembrar seu amigo de te convidar em todos os finais de semana.

Agora que você sabe o que são as narrativas em apresentações e para quê elas servem, vou ensinar você a criar uma apresentação “comida italiana”: Impressionante!

Como estruturar uma narrativa para apresentações

Uma narrativa é formada por enredo, narrador, personagens, tempo e espaço (cenário). Esses elementos são usados para comportar a ação, o conflito e a história em si.

Além disso, uma história consistente possui início, meio e fim. Que não precisa estar necessariamente nesta ordem.

Se você é fã de Tarantino – como eu – sabe que o sistema de divisão das histórias acontecem em uma ordem diferente.

Isso é uma assinatura do Tarantino e faz com que toda a magia da narrativa prenda sua atenção até o final mesmo que você sinta não estar entendendo nada!

Não existe uma regra de ordem, o que manda é a consistência da narrativa em apresentações que você deseja criar.

Vamos ver como cada parte é construída? Aqui na Smartalk usamos nossa metodologia de narrativas em apresentações divididas em atos…

Ato 1 – O Começo de tudo…

Para gerar identificação no seu público, nessa etapa apresentamos ao telespectador um problema, isso prende a atenção das pessoas e as mantém envolvidas na história, com a expectativa de surgir a solução.

Nesta etapa da narrativa é que também preparamos o ambiente para apresentar a solução. Pronto! 

Aqui está a melhor combinação para começar as narrativas em apresentações: problema + solução.

Mostrar ambos ao seu público é acolher a expectativa dele e garantir que o problema dele tem um desfecho.

Ato 2 – A corrida empolgante / A busca

Nesta etapa da história que podemos considerar também como o desenvolvimento é o momento de apresentar as oportunidades ao seu público.

Criar metáforas ou comparações são ótimas estratégias para as narrativas em apresentações. Elas mantêm a atenção dos ouvintes ainda no meio da história.

Além disso, metáforas são ferramentas para trazer a questão que você deseja apresentar para mais próximo da realidade das pessoas.

Já a comparação realça diferenças e benefícios da sua oferta no mercado. Dessa forma, o público estará pronto para adquiri-lo se fizermos o fechamento correto.

Ato 3 – Fim Triunfal

É aqui que você aguça os sentidos do seu público, lembra do cheirinho da comida boa? (desenvolvimento – oportunidade) e ao final, a possibilidade de ser convidado mais vezes a saborear aquela comida deliciosa.

Na conclusão é que deixamos a reflexão nas pessoas, lançamos o anzol na etapa anterior e agora estamos puxando de volta.

Muitos conteudistas usam de gatilhos mentais para confirmar ao leitor que ele se enquadra naquela exata situação e precisa agir naquele instante.

Você pode fazer o mesmo para confirmar, inspirar ou fortalecer sua narrativa em apresentações e fechar negócios.

É aqui que você deixa uma lição ao seu público, um ensinamento ou compartilha um aprendizado.

Não se esqueça que deve ser triunfal!

Design

Nenhuma dessas etapas irá funcionar se você não se atentar ao cuidado do seu conteúdo visual, é aqui que mora o impacto estético.

Voltando aos nossos ancestrais, outra cultura muito intrínseca em nosso desenvolvimento é se comunicar visualmente.

Sejam gestos ou por meios de iconografias, nossa primeira forma de estabelecer comunicação foi através de representações gráficas

A regra básica aqui para o design funcionar ao longo da sua narrativa em apresentações é usar menos texto e mais imagens.

A segunda regra de ouro é do próprio design: Menos é Mais, sempre!

Manter sua apresentação com slides simplificados detêm mais a atenção do público à mensagem que você deseja transmitir.

Nesse caso, caprichar no visual, refinar estética e ter uma unidade visual ao longo da apresentação estimula o cérebro pelo fascínio imagético.

Quer uma ajuda com isso? Vem ver nosso Guia Definitivo para uma apresentação de impacto.

Saiba como escolher uma narrativa

Não tem muito segredo aqui, o que você precisa fazer é escolher uma narrativa mais adequada ao contexto da sua apresentação.

Também é preciso levar a audiência em consideração, se é uma audiência mais madura, que já conhece o discurso, o melhor é ir direto ao ponto.

Você também deve optar pelo formato direto ao ponto quando o tempo para apresentação é curto, assim você garante que a audiência irá receber a mensagem.

Nesse caso, as narrativas em apresentações direto ao ponto devem apresentar os pontos mais cruciais do conteúdo.

Em outras situações você poderá fazer uso de metáforas.

Para fazer um bom uso de metáforas, também é crucial saber quem é sua audiência, quais as referências que ela conhece, os hábitos, o que seguem.

Dessa forma, a narrativa em apresentações pode ser usada com o que for de mais usual ao seu público.

Por exemplo, não adianta fazer metáforas do conteúdo sobre aplicativos de namoro se sua audiência são pessoas casadas.

Narrativa X Storytelling 

Storytelling é um termo em inglês que, traduzindo de maneira livre para o português, significa “o ato de contar histórias”.

É um termo que ganha cada vez mais popularidade e está relacionado com a nossa capacidade de contar histórias impactantes.

O storytelling é uma técnica narrativa que usa histórias para vender ideias, serviços e compartilhar conhecimento. Aproximando pessoas, empresas e conceitos.

O que é Storytelling: guia COMPLETO para contar histórias impactantes

Portanto, a narrativa faz parte do storytelling. 

As narrativas em apresentações são o desenvolvimento do storytelling que se comunica com o público.

Agora você sabe como as narrativas em apresentações podem tornar seu conteúdo de alto impacto para impressionar seu público.

Para impactar de verdade, você precisa encontrar as emoções da sua mensagem, caprichar no visual da sua apresentação e lembrar das etapas da narrativa.

Toda narrativa deve ter início, meio e fim. Mas nada impede que você altere a ordem dos fatores, desde que bem construído.

Mas não tem problema se você não sabe como fazer ou por onde começar. Nós podemos te ajudar com isso.

Vem conversar com a Smartalk! Vamos criar narrativas impressionantes para sua próxima apresentação.

Transmita mensagens de forma memorávelPowered by Rock Convert

Sua comunicação não pode entrar em quarentena!  

 Nós podemos ajudar você com isso.
CONVERSAR COM UM CONSULTOR
close-link