6 dicas para o uso de animação em apresentações

6 minutos para ler
Smartalk
Por Smartalk

Fique por dentro de boas práticas para utilizar animação em apresentações e impactar a sua audiência.

Uma apresentação de sucesso tem como objetivo IMPACTAR e ENVOLVER o público. Quer coisa melhor do que finalizar a sua discurso notando um olhar de satisfação daqueles que o assistiram? Ou, ainda, ser surpreendido por comentários e feedbacks positivos depois de se apresentar? Sendo assim, esta é uma tarefa fundamental para qualquer negócio.

No entanto, engana-se quem acha que impressionar uma platéia ou fazer com que ela interaja com um assunto é algo fácil, pelo contrário. É importante que você saiba que há uma série de recursos e ferramentas que fazem com que isso aconteça de maneira leve, fácil e prática. Um artifício deles, por exemplo, são as animações, ou também denominadas efeitos de transição.

Para que fique ainda mais claro o que são estas animações e a importância delas para qualquer tipo de apresentação, sugerimos que dê uma conferida nos artigos abaixo:

Bom, agora você já entendeu o que são as animações e a importância delas para uma apresentação, seja qual for o segmento. Vamos, então, às 6 dicas para usá-las com maestria na hora de se apresentar. Temos certeza que você conseguirá ter uma performance ainda melhor e atrair de maneira mais impactante a sua persona. Aproveite!

6 dicas para usar animação em apresentações

fale_conosco

1 – Use a animação com cautela / bom senso

A primeira dica fundamental sobre o uso de animação em apresentações é utilizar sempre a cautela, o bom senso. É claro que os efeitos de transição são perfeitos para atrair e reter a atenção do público. No entanto, se eles forem colocados em excesso ou de maneira errada, vão fazer a função contrária, que é deixar as pessoas mais dispersas e confusas.

Suponhamos que você está assistindo um palestrante, mas ele não possui um discurso convincente e coloca a todo momento vídeos com animações, sem se preocupar com o uso exagerado deles. Muito provavelmente, você ficará insatisfeito com a atuação do orador, terá a sensação de que as informações estão jogadas ao público e sairá sem absorver nenhum conteúdo memorável. E, isso tudo não é legal! Portanto, fuja dessa cilada.

2 – Aposte na animação em apresentações de PPT

A forma mais recomendada de usar a animação em apresentações é a do PPT. Como dissemos acima, desde que seja com bom senso, claro.

Se você colocar os efeitos de transição de um slide para o outro, nas imagens, nos vídeos, ícones e etc, terá um auxílio bem importante na hora de apresentar o seu material para a sua audiência. Há, inclusive, quem considere este recurso uma forma excelente para deixar o discurso mais descontraído, atrativo e com bom humor.

3 – Respeite o seu tipo de perfil de apresentador

Pegando o gancho da Dica 2, saiba que há apresentadores que preferem o uso das animações para deixá-los mais confortáveis e seguros quando estão em cena.

Porém, há também aqueles que NÃO gostam destes efeitos de transição, pois despertam uma desatenção e preocupação a mais. Se este for o caso, a nossa dica é para que você respeite o seu tipo de perfil de apresentador.

Lembre-se: aquele será o seu momento de brilhar. Então, quanto menos distrações ou possíveis motivos para falhas/imprevistos, melhor!

4 – Utilize a animação em apresentação mesmo quando o assunto for corporativo demais

“O tema da minha apresentação é muito formal, não posso usar nenhum tipo de animação”. É aí que você se engana! As animações podem e devem ser usadas em diferentes tipos/estilos de apresentações.

Há animações de todos os jeitos possíveis: explicativas, divertidas, rápidas, lentas… Por isso, pense qual delas se encaixa melhor no conteúdo que quer apresentar.

Muitas vezes, uma temática mais formal pode ser exaustiva para o público. Com isso, os efeitos de transição são capazes de dar este toque de sutileza, mesmo que de maneira mais regrada.

5 – O foco deve ser o assunto/apresentação e não a animação

Seguindo com este guia de boas práticas para usar a animação em apresentações, pense muito bem sobre esta frase: O foco deve ser o assunto/apresentação e não a animação.

Quando colocamos alguma animação, é para que a pessoa seja atraída para o que está sendo exposto. No entanto, a partir do momento que ela começa a dar atenção somente para a animação em si, acaba sendo um problema. Sabe quando a plateia fica 100% voltada para o slide e passa a não ouvir mais nada do que o apresentador está falando? Pois, bem, é isso que você deve evitar.

Tudo precisa estar em equilíbrio. A animação é somente um auxílio, não o foco principal!

Dica 6: Reflita sobre qual animação vai usar

Já abordamos um pouquinho sobre isso, mas é sempre bom reforçar. Então, reflita sobre qual animação vai usar. Exemplos:

  • Você quer uma animação mais rápida/lenta?
  • É mais interessante uma animação para a direita/esquerda/cima/baixo?
  • Prefere as animações que se dissolvem ou aquelas que somem e aparecem instantaneamente?
  • Quantas animações vai utilizar?
  • Elas serão padronizadas ou usará várias delas em uma única apresentação?
  • Pretende colocar os efeitos de transição entre um slide e outro, nas imagens, nos vídeos, nos gráficos…? De que forma?

Iai, já sabe como fazer a sua apresentação de negócio – ou qualquer outra apresentação – utilizando este recurso?

Se ainda não, sugerimos que entre em contato conosco, da Smartalk. Temos vários especialistas que fazem toda uma análise para você daquilo que é cabível na sua apresentação e daquilo que não. Além disso, eles dão uma série de dicas para que esta apresentação seja 100% eficaz, o que é ótimo quando o assunto é se destacar diante do mercado!

Aproveite.

fale_conosco