Como usar o valor do negócio para otimizar os resultados e contar histórias marcantes

12 minutos para ler
admin
Por Marketing

O valor do negócio é a medida de valor padrão usada na avaliação empresarial. 

PMBOK® define o valor do negócio como o valor total do negócio; a soma total de todos os elementos tangíveis e intangíveis

valor do negócio

Exemplos de elementos tangíveis incluem ativos monetários, patrimônio líquido, acessórios, equipamentos e serviços públicos. 

Exemplos de elementos intangíveis incluem marca, reconhecimento, boa vontade, benefício público, conhecimento dos seus funcionários e marcas registradas.

Em termos simples, ele simplesmente cobre os valores monetários e não monetários de uma empresa

Ele pode ser manipulado gerenciando o projeto atual de forma eficiente. 

Todas as organizações executam atividades relacionadas aos negócios, mesmo que não sejam voltadas para os negócios, como uma agência governamental ou uma organização sem fins lucrativos. 

Todas as organizações visam agregar valor comercial às suas atividades.

O conceito de valor para o negócio é bastante subjetivo e depende das necessidades da organização. 

Por exemplo, o valor do negócio para um investidor que visa apenas benefícios financeiros seria diferente de um empreendedor que aspira objetivos pessoais e desenvolvimento.

Existe alguma maneira de medir o valor do negócio?

A natureza subjetiva e dinâmica do valor do negócio pode levá-lo à questão de saber se o valor do negócio pode ser medido ou não e a resposta é sim. 

Os seguintes fatores podem ajudá-lo a determinar o valor comercial de uma determinada organização:

  • Receita
  • Lucratividade
  • Quota de mercado
  • Reconhecimento de marca
  • Lealdade do consumidor
  • Fidelização de clientes
  • Compartilhamento de carteira
  • Proporção de venda cruzada
  • Taxa de resposta da campanha
  • Satisfação do cliente

Valor do negócio indispensável

Para que um projeto seja capaz de agregar valor ao negócio, ele deve garantir as seguintes condições:

  • Deve ter um objetivo claro.
  • Estar alinhado aos objetivos do negócio.
  • Ter o apoio das partes interessadas.

Papel da gestão de portfólio, projeto e programa no valor do negócio

Independentemente da natureza do valor do negócio, é necessário um gerenciamento eficaz de portfólio, projeto e programa para obter o resultado desejado.

Além disso, é preciso saber transmitir de maneira eficaz o alinhamento da natureza do seu negócio.

valor do negócio

O gerenciamento de portfólio alinha os componentes à estratégia da organização para otimizar os objetivos, custos, dependências, cronogramas, recursos, benefícios e riscos do projeto ou programa. 

Isso permite que as organizações tenham uma visão geral de como as metas estratégicas são refletidas no portfólio.

Dessa forma, também instituem o gerenciamento de governança apropriado e autorizem a alocação de recursos humanos, financeiros ou materiais com base no desempenho e benefícios esperados.

LEIA MAIS 🚀 Como as Ações de Engajamento nas Empresas Aumentam a Lucratividade

O gerenciamento de programas permite que as organizações alinhem vários projetos para custos, esforços, cronograma e benefícios otimizados ou integrados. 

Além disso, ele também enfatiza as interdependências do projeto e determina a abordagem ideal para gerenciar e obter os benefícios desejados.

Logo, também fornece às organizações a capacidade de aplicar conhecimentos, habilidades, processos e ferramentas e técnicas que aumentam a possibilidade de sucesso em uma ampla gama de projetos. 

Então, o gerenciamento de projetos concentra-se na entrega eficaz de produtos, serviços ou resultados.

Valor comercial da tecnologia da informação

Conforme discutido anteriormente, o valor comercial é um conceito subjetivo e difere de pessoa para pessoa e de departamento para departamento. 

A seguir estão alguns dos fatores de desempenho que restringem e de certa forma determinam os recursos de TI no campo da tecnologia da informação:

  • Usabilidade
  • Segurança
  • Agilidade
  • Funcionalidade
  • Disponibilidade
  • Confiabilidade
  • Desempenho

Etapas para agregar valor ao negócio

No entanto, não há um padrão definido ou definido para as etapas a serem seguidas para agregar valor ao negócio. 

Mas o projeto básico é o mesmo. 

A chave é entender a visão claramente e, em seguida, ilustrá-la para os membros da equipe, ao mesmo tempo em que os motiva e estimula em direção ao objetivo. 

LEIA MAIS 🚀 11 Motivos para dar mais importância à comunicação na sua empresa e alavancar resultados

A seguir estão as ideias das etapas que um gerente de projeto deve realizar para garantir que o projeto seja capaz de agregar valor ao negócio:

  • Entenda a Visão
  • Seja claro sobre o valor comercial do projeto
  • Evangelize a visão e o valor do negócio para a equipe do projeto
  • Promova um ambiente de equipe para entregar valor com eficácia
  • Meça a realização do valor do negócio

Embora a maioria das empresas se concentre no desempenho de TI essencial, os valores comerciais também são igualmente importantes. 

Seus benefícios não são vistos imediatamente, mas, a longo prazo, eles fazem uma grande diferença. 

O valor comercial nos permite ver as maneiras adicionais e intangíveis de melhorar o desempenho de sua organização. 

O gerenciamento eficiente de portfólio, projeto e programa nos ajuda a realizar as metas e valores predeterminados do negócio.

Medindo o valor comercial das suas histórias

Muitas equipes ágeis se tornaram obcecadas por velocidade. 

  • Quão rápido podemos liberar? 
  • Com que rapidez podemos encerrar histórias? 
  • Com que rapidez podemos entregar ao mercado? 

O que poucos deixam de perceber, no entanto, é que nada dessa velocidade importa, a menos que o que a equipe esteja entregando esteja realmente agregando valor à organização.

valor do negócio

Mas como você mede o valor que sua equipe está entregando?

Um dos métodos mais comuns de medição de valor é atribuir pontos de valor de negócios às histórias em sua carteira de produtos. 

Esses pontos podem ser atribuídos a critério exclusivo do gerente de produto ou podem ser obtidos em conjunto com a equipe de entrega, por meio de um exercício colaborativo, como o Business Value Game.

Rastreando o valor comercial que sua equipe cria

Mas por que perder tempo atribuindo pontos de valor de negócios às suas histórias em primeiro lugar?

Na verdade, pode haver muitas vantagens em atribuir um valor comercial aos itens nos quais sua equipe está trabalhando.

Uma dessas vantagens é que a atribuição de um valor de negócios quantitativo permite que você controle subjetivamente a quantidade de valor que sua equipe está gerando a cada iteração. 

LEIA MAIS 🚀 O que é Gestão Empresarial e como gerar resultados efetivos?

Você pode fazer isso facilmente criando um gráfico de burn up do valor de negócios que rastreia o valor de negócios acumulado de sua equipe a cada iteração.

Além disso, pode-se também adicionar uma série adicional que representa o valor de negócios ao gráfico de burn up de release existente de sua equipe.

Separando o valor da complexidade

Atribuir valor comercial a cada uma das histórias de sua equipe é que permite que você entenda melhor como o valor comercial de cada história produzida se relaciona com a marca. 

Frequentemente, presumimos que aquelas histórias em nosso backlog com uma alta complexidade estimada também são aquelas histórias que provavelmente renderão o maior valor. 

No entanto, nem sempre é esse o caso. 

Ao rastrear a complexidade estimada de cada história, você pode identificar mais facilmente casos em que o valor de negócio não parece se alinhar com sua marca.

Por exemplo, como casos em que uma história é estimada como muito complexa, mas produz comparativamente poucos negócios de valor.

Ao identificar discrepâncias entre a complexidade de uma história e o valor esperado que ela provavelmente produz, você pode começar a considerar opções para dividir essa história de uma forma que maximize o valor que sua organização recebe em troca do esforço de sua equipe. 

LEIA MAIS 🚀 Missão da empresa: Como apresentar e transmiti-la aos colaboradores

Ao fazer isso, você descobrirá que muitas histórias podem ser divididas em componentes menores após uma inspeção mais detalhada.

Vamos ver um exemplo dessa situação…

Imagine que você é o gerente de produto de um aplicativo de comércio eletrônico. 

Atualmente, seu aplicativo aceita pagamentos com cartão de crédito por meio de um gateway de pagamento de terceiros para dois dos fornecedores de cartão de crédito mais comuns em seu mercado-alvo. 

No entanto, seus clientes também solicitaram suporte para cartões adicionais.

Em resposta, você adicionou uma história à sua carteira de produtos que adiciona suporte para 3 dos cartões de crédito adicionais que seus clientes solicitaram. 

Como seu aplicativo já oferece suporte para os cartões de crédito mais comuns, você atribui a ele uma estimativa de valor comercial bastante baixa. 

No entanto, uma vez que sua equipe estima essa história, você fica chocado ao saber que a complexidade dessa história é significativamente maior do que o esperado.

Mas, em vez de simplesmente descartar a história, você decide pedir mais detalhes à sua equipe. 

Ao fazer isso, você descobre que os dois dos novos cartões de crédito que você escolheu são, na verdade, suportados pelo seu gateway de pagamento de terceiros atual. 

Qual vai ser o resultado disso?

Portanto, adicionar suporte para esses cartões é simplesmente uma questão de habilitá-los no gateway atual.

No entanto, o terceiro cartão de crédito é um pouco mais obscuro e não é compatível com o portal de pagamento atual de sua equipe. 

Eles encontraram outro gateway que suporta este cartão.

Porém, adicionar suporte para ele resultará na integração de um gateway de pagamento totalmente novo, bem como na atualização da arquitetura do aplicativo.

Armado com essas novas informações, você é capaz de dividir esta história em histórias menores separadas para cada cartão de crédito adicional.

Dessa forma, adicionando suporte para os dois primeiros cartões de crédito imediatamente e adiando o suporte para o terceiro cartão, mais obscuro, para uma data posterior. 

Como resultado, você maximizou o valor que sua organização receberá do investimento em sua equipe.

Evitando as armadilhas no valor do negócio

No entanto, apesar de todos os benefícios que a atribuição de valor comercial às histórias pode trazer, existem algumas armadilhas que podem acontecer com essa prática.

A primeira dessas armadilhas é esquecer que, independentemente de como essas estimativas são feitas, o valor estimado do negócio é sempre subjetivo. 

Lembre-se de que não há maneira melhor de validar seu produto do que a aceitação no mercado. 

Por esse motivo, embora o valor de negócios estimado seja um ponto de dados importante, não é mais do que um único ponto de dados em seu planejamento.

Outra armadilha é que, embora o valor comercial possa ser atribuído a uma história de qualquer tamanho, ele tende a fornecer mais benefícios quando aplicado a histórias maiores. 

Em geral, queremos que nossas histórias sejam pequenas, pois trabalhar com histórias menores traz muitos benefícios naturais. 

O Poder das Pequenas Histórias para o Valor do Negócio

Histórias menores tendem a apresentar menos risco, podem ser entregues rapidamente e são mais fáceis para sua equipe entender e trabalhar. 

Mas quanto menores suas histórias se tornam, mais difícil pode ser quantificar o valor de negócios esperado. 

Isso resulta em um incentivo perverso para tornar suas histórias maiores, de modo que seu valor comercial possa ser mais facilmente quantificado, enquanto aumenta a complexidade e a dificuldade de entregar essa história para sua equipe.

Você está pronto para contar sua história de maneira eficiente e envolvente para maximizar resultados?

Isso significa que, embora você possa atribuir valor de negócios a histórias de qualquer tamanho, provavelmente descobrirá que essa prática traz mais benefícios quando usada no nível épico ou de recurso. 

Na verdade, um ótimo uso dessa prática é estimar o valor comercial que provavelmente será obtido por cada recurso que você está considerando para uma próxima versão durante seu processo normal de planejamento de versão. 

Ao fazer isso, você pode planejar da melhor forma como sua equipe pode agregar mais valor à sua organização nessa versão.

Maximizando o valor de sua equipe

Frequentemente, associamos o valor comercial que uma história pode gerar com a complexidade envolvida na entrega dessa história. 

Mas o valor comercial resultante de uma história e o esforço necessário para entregar esse valor podem não estar necessariamente relacionados.

No entanto, ao considerar explicitamente o valor potencial de negócios de cada recurso com o qual trabalha, você estará mais bem posicionado para maximizar o valor que sua equipe pode oferecer à sua organização e aos seus clientes.

Transmita mensagens de forma memorável